Corrupção ficou provada num quinto dos processos comunicados ao CPC

Conselho de Prevenção da Corrupção vai dar lugar ao Mecanismo Nacional Anticorrupção, com poderes de fiscalização e sanção, que deverá estar operacional em menos de um ano. Nome para o dirigir será proposto ao Governo pelo Tribunal de Contas e pela procuradora-geral da República.

Foto
José Tavares, presidente do Tribunal de Contas, dirige também, por inerência, o Conselho de Prevenção da Corrupção Rui Gaudencio

Não é possível aferir com certeza quantos inquéritos judiciais sobre corrupção e crimes conexos chegaram ao fim do julgamento com condenação dos arguidos. Mas nota-se uma tendência: desde 2009, o número de comunicações judiciais ao Conselho de Prevenção da Corrupção (CPC) não tem parado de crescer - dos 85 processos desse ano até aos 745 no ano passado, num total de 4724 (que inclui 129 do primeiro trimestre deste ano) - e as decisões com elementos probatórios têm também aumentado.

Sugerir correcção
Ler 1 comentários