Um prazer vem sempre só

Gosto muito de ir ao pão, mas não é do pão que nasce este prazer. É de ir comprar uma só coisa. Comprar uma só coisa é um luxo.

Todos os dias, um bocadinho antes das oito da manhã, faço a minha fita. É que se aproxima a hora em que abre a padaria e tenho de largar a leitura, levantar-me, ir à procura do saco, tirar as carcaças velhas, arranjar moedas, calçar as sandálias, localizar a maldita chave de casa e fazer-me ao caminho.

Sugerir correcção
Ler 11 comentários