Biden admite que os EUA podem usar a força para defender Taiwan

No Japão para lançar um acordo de cooperação comercial para a região, o Presidente norte-americano garante respeito pelo princípio “uma só China”, mas volta a sugerir mudanças na sua política “ambiguidade estratégica”. Pequim pede aos EUA para não enviarem “sinais errados às forças separatistas que querem a independência de Taiwan”.

Foto
Joe Biden está em Tóquio para promover o Quadro Económico do Indo-Pacífico e reafirmar os interesses dos EUA na região JONATHAN ERNST/Reuters

Joe Biden deu a entender que os Estados Unidos estão disponíveis para usar a força para defender Taiwan, caso a ilha que disputa a sua soberania com a República Popular da China seja alvo de um ataque chinês.

Sugerir correcção
Ler 15 comentários