Tropas treinadas pela UE mataram civis no Mali

A União Europeia tem vindo a treinar o Exército do Mali há quase uma década. Recentemente, a repressão militar sobre a população causou centenas de mortes. Com a chegada de mercenários russos, a missão europeia parece condenada.

Foto
Alexander Koerner/Getty Images

Os manifestantes concentram-se à porta da mesquita do Imã Mahmoud Dicko, num bairro a sul de Bamaco, a capital do Mali. A polícia tenta dispersá-los com gás lacrimogéneo. Um carro policial força uma barricada em frente da mesquita, perde o controlo e cai numa sarjeta. Perante o número crescente de manifestantes, a polícia dispara munições reais. Pelo menos 14 pessoas foram mortas. Mas no dia 11 de Julho de 2020, dois meses antes do golpe militar que derrubou o Presidente Ibrahim Boubacar Keïta, a repressão no Mali passou uma fronteira proibida.

Sugerir correcção
Ler 7 comentários