Oksana Pokalchuk: “O número de violações de direitos humanos é enorme. Não vai ser possível ter justiça para todas”

A Amnistia Internacional está especialmente preocupada com o que poderá acontecer aos soldados que se renderam em Azovstal, disse Oksana Pokalchuk, directora executiva da organização na Ucrânia, numa entrevista em Lisboa.

Foto
A directora executiva da Aministia Internacinal - Ucrânia, Oksana Pokalchuk, Daniel Rocha

Sugerir correcção
Ler 2 comentários