Com mais galerias africanas, ArcoLisboa procura transcender o espaço da lusofonia

Dezenas de artistas africanos e afrodescendentes trazem uma actualíssima nova figuração à feira de arte contemporânea. Uma presença que empresta um colorido especial a uma feira que no seu quinto aniversário tenta estabilizar a sua identidade.

NFS Nuno Ferreira Santos - 18 Maio 2022 - Fidel + artista a desembalar algumas das duas obras -  montagem da feira Arco LX�
Fotogaleria
Fidel Évora, nascido em Cabo Verde e com atelier no Barreiro, está pela primeira vez na ArcoLisboa (galeria Movart) Nuno Ferreira Santos
NFS Nuno Ferreira Santos - 18 Maio 2022 - montagem da feira Arco LX�
Fotogaleria
Montagem da feira de arte contemporânea Nuno Ferreira Santos
NFS Nuno Ferreira Santos - 18 Maio 2022 - galeria This is not a white clube  -  montagem da feira Arco LX�
Fotogaleria
Galeria This Is Not a White Cube monta o seu stand Nuno Ferreira Santos
NFS Nuno Ferreira Santos - 18 Maio 2022 - galeria Sabrina Amrani    -  montagem da feira Arco LX�
Fotogaleria
Obra de Mónica de Miranda na Galeria Sabrina Amrani Nuno Ferreira Santos

Há diferenças na cidade, umas mais óbvias do que outras, desde que na última edição da ArcoLisboa, em 2019, teve início uma secção especial dedicada a África, África em Foco, que regressa agora com mais galerias.

Sugerir correcção
Ler 2 comentários