Um Sónar a circular por Lisboa

Música, arte e conferências, em espaços diversos de Lisboa, com nomes como Arca, Thundercat, Charlotte de Witte, The Blaze, Dengue Dengue Dengue, Floating Points ou Bicep. De sexta a domingo há Sónar na cidade.

Foto
Hendrik Kussin

A partir do meio dos anos 1990 afirmou-se como voz global. Numa altura em que a música electrónica, seja a de cariz experimental como a mais lúdica, precisava de credibilização, o festival Sónar de Barcelona tornou-se um desses lugares. Primeiro, com uma actividade diurna, mais conectada com o lado exploratório da música e das artes electrónicas, funcionando o CCCB (Centro de Cultura Contemporânea de Barcelona) como a sede para onde todos convergiam. Depois, também com uma dinâmica nocturna, mais ligada ao hedonismo e festividade electrónicas.

Sugerir correcção
Comentar