Uma viagem aos Açores do século XIX para retratar a essência das Ilhas Ocidentais

Manuel B.F. Henriques escreveu em 1867 o primeiro guia turístico da autoria de um açoriano em inglês. Foi feito para captar investimentos para a região e baseado na sua viagem às nove ilhas do arquipélago. Um retrato essencial dos Açores do século XIX.

Foto
Horta, na ilha do Faial. Imagem da autoria de Afonso Chaves, pioneiro da fotografia no arquipélago. Não está incluída no livro. Recorreu-se a ela por ser mais ou menos contemporânea das descrições de Manuel B.F. Henriques ARQUIVO FOTOGRÁFICO CORONEL AFONSO CHAVES (MUSEU CARLOS MACHADO)

O tempo era o século XIX. As ilhas açorianas, até aí fechadas sobre o mar, começavam a abrir-se ao mundo, devido a uma pujante actividade industrial, assente, sobretudo, na exportação da laranja. Mas os Açores não são ilhas fáceis. Se o cosmopolitismo invadiu os grandes pólos comerciais do arquipélago, o restante território continuou engolido pelo esquecimento.

Sugerir correcção
Comentar