Éme e Moxila: agora a dois, a cantar do coração

O power couple da Cafetra fez um disco a meias em que a intimidade e o companheirismo são cumplicidade e reciprocidade. 11 canções entre “o quotidiano e o fantástico”, a desbravar a filigrana da música popular portuguesa. Para ouvir hoje no Passos Manuel, no Porto, e depois em Ílhavo, Lisboa e Coimbra.

Foto
Éme e Moxila Nuno Ferreira Santos

É difícil não derreter ao ouvir Relaxado, canção-orvalho que é uma ode ao companheirismo, à partilha do dia-a-dia e ao amor pacificador, sem dramas, sem armadilhas, sem ressacas românticas, sem medo da vulnerabilidade e da intimidade. Transbordante na sua frugalidade, feita de guitarra acústica deslizante e vozes algodão-doce, é das coisas mais bonitas, honestas e desarmantes que vamos ouvir este ano e que serve como pedra-de-toque deste disco, o novo álbum homónimo de Éme (João Marcelo) e Moxila (Mariana Pita).

Sugerir correcção
Comentar