Os invisíveis, ou a via dolorosa dos trabalhadores precários

Teatro profundamente político para o qual não contam apenas a representação das causas, mas principalmente as pessoas.

cultura,capitalismo,critica,teatro,culturaipsilon,
Fotogaleria
Encenação de Rodrigo Francisco com cenário de Céline Demars Rui Carlos Mateus
cultura,capitalismo,critica,teatro,culturaipsilon,
Fotogaleria
Rui Carlos Mateus
cultura,capitalismo,critica,teatro,culturaipsilon,
Fotogaleria
Rui Carlos Mateus

As palavras do encarregado são claras: estas candidatas enviadas por agências estão numa fábrica de processamento de carnes, vão trabalhar 14 dias, durante a noite, na limpeza das instalações, incluindo aquela esquálida sala de convívio que é também espaço de cargas e descargas. Está dado o mote e Além da Dor, com palavras simples e claras e um ror de não-ditos, inicia a criação de um fresco sobre a via dolorosa dos trabalhadores precários.

Sugerir correcção
Comentar