Do consenso ao protesto: a posição do PSD face aos votos dos emigrantes

Apesar de 80% dos votos dos emigrantes da Europa terem sido anulados com base num protesto do PSD, o partido esteve inicialmente a favor da sua validade. Maria Ester Vargas, cabeça de lista dos sociais-democratas pelo círculo europeu, explicou ao PÚBLICO as razões que levaram à mudança de posição do partido.

Foto
Votos dos emigrantes foram contados em Fevereiro Nuno Ferreira Santos

Depois de terem sido anulados 157 mil votos do círculo eleitoral da Europa, o Partido Social Democrata (PSD), que inicialmente tinha aceitado a validade dos votos sem cópia do documento de identificação, congratula a decisão do Tribunal Constitucional (TC) de se repetirem as eleições das 139 mesas de voto da Europa. Maria Ester Vargas, candidata do partido por aquele círculo, diz que a decisão do TC “vem ao encontro da posição do PSD”, que posteriormente se mostrou contra a contagem destes votos por considerar que o consenso inicial entre os partidos era “ilegal”.

Sugerir correcção
Ler 9 comentários