Camionistas paralisam capital canadiana em protesto antivacinas

O protesto junto ao Parlamento canadiano em Otava estendeu-se para os bairros residenciais. Milhares de pessoas juntaram-se aos camionistas que cruzaram o Canadá para pressionar o Governo a revogar a obrigatoriedade da vacinação.

,Atlanta Hawks
Fotogaleria
ANDRE PICHETTE/EPA
justin-trudeau,donald-trump,america-norte,eua,mundo,canada,
Fotogaleria
BERNARD BRAULT/Reuters
justin-trudeau,donald-trump,america-norte,eua,mundo,canada,
Fotogaleria
CARYMA SAÃD/Reuters
Fotogaleria
ANDRE PICHETTE/EPA
justin-trudeau,donald-trump,america-norte,eua,mundo,canada,
Fotogaleria
PATRICK DOYLE/Reuters
justin-trudeau,donald-trump,america-norte,eua,mundo,canada,
Fotogaleria
PATRICK DOYLE/Reuters
Justin Trudeau
Fotogaleria
PATRICK DOYLE/Reuters
,Erin O'Toole
Fotogaleria
PATRICK DOYLE/Reuters
,Comboio da Liberdade 2022
Fotogaleria
ANDRE PICHETTE/EPA
Ottawa
Fotogaleria
ANDRE PICHETTE/EPA

Suásticas, bandeiras confederadas e outros símbolos de ódio foram detectados nos protestos antivacinas deste fim-de-semana na capital do Canadá, depois de milhares de pessoas se terem juntado a uma longa marcha de camionistas que paralisou o centro de Otava. O protesto visou pressionar o Governo de Justin Trudeau a voltar atrás com a sua decisão de tornar obrigatória a vacina da covid-19 para os camionistas que cruzam a fronteira entre o Canadá e os Estados Unidos.

Sugerir correcção
Ler 3 comentários