Margarida Vila-Nova: “Nunca se concretiza este plano de ser actriz”

2022 começa com Margarida Vila-Nova no horário nobre da RTP. Em Fevereiro estará em palco no Teatro Meridional e no cinema no filme Revolta. Depois, entre outras aventuras, vai estrear-se na realização. “O medo faz-me avançar.”

Foto
Nuno Ferreira Santos

Com Margarida Vila-Nova, às vezes começa-se pelo fim. Tal como começou a trabalhar como actriz logo aos seis, sete anos, cumprindo o que para muitos aspirantes seria um objectivo de carreira, é no final da conversa com o Ípsilon que revela que vai estrear-se como realizadora. Vai filmar um texto pessoalíssimo, do fim de uma vida e do fim de uma fase de lutos. Numa entrevista sobre entrevistas, carreiras e mudanças, há risos e lágrimas.

Sugerir correcção
Comentar