SNS24 bate recorde de chamadas — 72 mil num só dia — e já se pede uma mudança de estratégia

“Não vai ser possível lidar com a situação como lidamos nas outras vagas de covid-19. Vai ser preciso mudar de estratégia”, defende responsável pela urgência do hospital de São João. SNS24 vai ser reforçado com mais 750 profissionais até à segunda semana de Janeiro.

coronavirus,direccaogeral-saude,saude,sociedade,servico-nacional-saude,doencas,
Fotogaleria
Linha passou de uma média diária de 27 mil chamadas para 39 mil daniel rocha
coronavirus,direccaogeral-saude,saude,sociedade,servico-nacional-saude,doencas,
Fotogaleria
Requisições para testes PCR ultrapassaram as 275.772 desde o início do mês daniel rocha

Debaixo de uma pressão sem precedentes, o centro de contacto do Serviço Nacional de Saúde (linha SNS24) está a tentar adaptar-se a uma procura crescente que bate recordes sucessivos e que explodiu nos últimos dias. Nesta segunda-feira, foram atendidas mais de 72 mil chamadas, um novo máximo diário. Para reforçar a linha (808 24 24 24), os Serviços Partilhados do Ministério da Saúde (SPMS) adiantam que, em articulação com a Direcção-Geral da Saúde (DGS) e a operadora, a Altice Portugal, vão ser formados e contratados 750 novos profissionais “até ao final da segunda semana de Janeiro”, um aumento de 15% face ao número actual — são cerca de cinco mil profissionais que estão agora a triar as chamadas e a orientar e a encaminhar as pessoas. Em simultâneo, dizem que estão a melhorar as “soluções de atendimento automatizado”.

Sugerir correcção
Ler 13 comentários