2022: o boom de emergências psiquiátricas

Temo que, desde o início da pandemia e muitos anos para além dela – ou de nos termos acostumado a com ela conviver –, haja um “boom de emergências psiquiátricas”.

“A modernidade, a partir das Luzes, pretendeu desprender-se do pensamento mítico pelo elogio da razão. Paradoxalmente, criou outros: o mito da omnipotência da razão tecnocientífica, numa primeira fase, e o mito da felicidade, o estado do completo bem-estar”. Assim escreveu Cândido da Agra, um dos meus Mestres na vida e na academia, num obrigatório texto recentemente publicado na Revista da Espiritualidade (Out./Dez. 2021), intitulado Sofrimento, prazer e soteriologia.

Sugerir correcção
Ler 10 comentários