Procuradoria europeia investiga crimes com prejuízos estimados em 5000 milhões de euros em fundos europeus

Há inquéritos a correr nos 22 Estados-membros que fazem parte da procuradoria. Em Portugal serão poucas dezenas.

Foto
José Guerra é o representante português na procuradoria europeia OLIVIER MINAIRE

Desde que começou a funcionar, em Junho passado, a Procuradoria Europeia já iniciou mais de 500 investigações de crimes que terão causado um prejuízo estimado de cinco mil milhões de euros em fundos europeus. Os números, que incluem inquéritos a correr nos 22 Estados-membros que fazem parte da procuradoria, foram avançados esta segunda-feira pela procuradora-geral europeia Laura Kovesi, na abertura de um congresso internacional organizado pela Universidade do Minho em parceria com a Procuradoria-Geral da República e o Centro de Estudos Judiciários, que decorre até esta terça-feira em Braga.

Sugerir correcção
Ler 2 comentários