Risco de prescrição de crimes relacionados com casa de Sócrates em Paris aumenta

Juíza admite recurso de ex-primeiro-ministro. Outra parte da Operação Marquês também ficou congelada depois de antigo líder socialista apresentar mais um recurso, desta vez para o Tribunal Constitucional.

Foto
Está em causa um crime de falsificação de documentos imputado a Sócrates Rui Gaudêncio

O risco de prescrição do crime de falsificação de documento assacado pelo Ministério Público a José Sócrates e ao amigo Carlos Santos Silva, e relacionados com aluguer da casa de Paris onde morou o ex-primeiro-ministro aumentou, na sequência de uma recente decisão judicial. Em causa está ainda a prescrição de outros crimes do mesmo género, mas relacionados com os falsos contratos de prestação de serviços que terão servido para o antigo líder socialista pagar quer os serviços do professor universitário que o ajudou na tese de doutoramento, Domingos Farinho, quer o blogger que recebia dinheiro para o elogiar no blogue Câmara Corporativa.

Sugerir correcção
Ler 17 comentários