Motorista de Eduardo Cabrita arrisca pena de prisão até três anos por homicídio por negligência

Peritos da Universidade do Minho concluíram que a velocidade instantânea da viatura do Ministério da Administração Interna, que embateu no trabalhador Nuno Santos causando a sua morte, “se situou entre os 155km/h e os 171km/h, apresentando-se a velocidade de 163 km/h como a mais provável”.

Foto
O carro onde seguia Eduardo Cabrita ia a uma velocidade calculada de 163km/hora LUSA/Paulo Cunha

O Ministério Público (MP) deduziu acusação contra o motorista do ministro da Administração Interna Eduardo Cabrita, que conduzia o veículo envolvido num atropelamento na A6, a 18 de Junho de 2021. A vítima, Nuno Santos, era um trabalhador da limpeza da estrada com 43 anos.

Sugerir correcção
Ler 12 comentários