Miguel Ângelo com Noite e Dia ao vivo, o filme de uma banda sonora sem filme

De uma banda sonora para os dias de clausura, Miguel Ângelo fez um álbum que agora estreia ao vivo, como espectáculo visual. Esta terça-feira no Maria Matos, em Lisboa, com Rui Maia, Co$tanza e Pedro de Tróia como convidados.

Foto
Miguel Ângelo fotografado por Edgar Keats e recriando um vídeo de Dylan no videoclipe de Déjà vu

Chama-se Noite e Dia e nasceu durante a clausura ditada pelo confinamento. É o mais recente álbum de Miguel Ângelo e, depois do lançamento oficial com miniconcerto no terraço de um hotel de Lisboa (mimetizando o célebre concerto no terraço dos Beatles), chega agora a uma sala, a do Maria Matos, em Lisboa. É já esta terça-feira, dia 30 e com Miguel Ângelo e a sua banda (Mário Andrade, guitarra; Bernardo Fesch, baixo e teclas; Jorge Quadros, bateria) estarão como convidados Rui Maia, Co$tanza e Pedro de Tróia. Porque todos eles participaram no álbum: Rui Maia (X-Wife, Mirror People, Storm Factory) como músico e assumindo também a produção do Lado Noite; Pedro de Tróia num dueto em A ver o mar; e Co$tanza numa remistura do tema Adiei, como faixa extra.

Sugerir correcção
Comentar