“Peço desculpa genuinamente do fundo do coração.” Mas os médicos não esquecem o que disse Marta Temido

Ministra da Saúde recusou ter dito que o SNS precisa de profissionais de saúde mais resilientes e pediu desculpas se as suas palavras foram mal entendidas. Os sindicatos médicos dizem que “as desculpas evitam-se” e que “não apagam as palavras que foram ditas”.

Foto
Ministra da Saúde Marta Temido no parlamento LUSA/MANUEL DE ALMEIDA

Depois de muitas críticas ao que afirmou no parlamento, a ministra da Saúde recusou ter dito que o SNS precisa de profissionais de saúde mais resilientes e pediu desculpas se as suas palavras foram mal entendidas. Os sindicatos médicos, que já tinham contestado as afirmações de Marta Temido aos deputados, dizem que “as desculpas evitam-se” e que “não apagam as palavras que foram ditas”.

Sugerir correcção
Ler 29 comentários