Depois de uma renovadora, um “maestro sólido”: Antonio Pirolli sucede a Joana Carneiro na Orquestra Sinfónica Portuguesa

A escolha da directora artística do Teatro Nacional de São Carlos, Elisabete Matos, recaiu num maestro que fez carreira no domínio da ópera e que já conhece os cantos à casa.

Foto
O maestro Antonio Pirolli Daniel Rocha

Antonio Pirolli será o próximo maestro titular da Orquestra Sinfónica Portuguesa (OSP), depois da saída, a seu pedido, da maestrina Joana Carneiro, que termina funções a 31 de Dezembro deste ano. A nomeação foi anunciada esta manhã em comunicado pelo Opart, organismo que gere o Teatro Nacional de São Carlos e a Companhia Nacional de Bailado.