Novas restrições covid? Sobretudo para os não vacinados

Se se respeita o direito de cada um de submeter o seu corpo aos tratamentos que quer, claro, já temos de nos questionar até que ponto devemos aceitar os custos impostos à comunidade pelas decisões individuais.

Era mais ou menos inevitável chegarmos aqui. As vacinas contra a covid – tal como, de resto, muitas outras (a da pneumonia, por exemplo) – não previnem totalmente o contágio e a infecção, ainda que mitiguem fortemente a ferocidade da doença. Por outro lado, uma porção significativa de pessoas nos países mais pobres não foi sequer ainda vacinada com nenhuma dose, com vacinas respeitáveis ou duvidosas, com todo o potencial de novas variantes problemáticas da covid que isso traz. Para dar ainda mais negrume ao cenário, a desinformação e as teorias da conspiração das últimas décadas culminaram numa percentagem assinalável de pessoas dos países ricos com todo o acesso às vacinas da SARS-CoV-2 que escolheram não se vacinar.

Sugerir correcção
Ler 127 comentários