Tesla Model Y, o familiar que faltava a Musk para ser “sexy”

Já tinha um grande SUV, um sedan e um compacto familiar. Faltava à Tesla um carro que misturasse o melhor desses mundos e o Model Y completa o círculo, usando como cereja materiais mais requintados. Já os ingredientes do bolo são os mesmos: potência, autonomia, tecnologia e segurança.

Foto
Tesla Model Y DR

Quando a Tesla apareceu, não tardou para que uma multidão de fãs se reunisse em torno de uma marca que prometia revolucionar o mundo automóvel e olhava para o carro como mais do que algo com quatro rodas. As rodas, aliás, até pareciam acessórios. Ao mesmo tempo que os adeptos da Tesla só lhe viam qualidades, uma multidão provavelmente em igual número encontrava-lhe defeitos: ou eram os materiais que faziam torcer os narizes ou os acabamentos que deixavam a desejar. A Tesla, porém, não fez orelhas moucas. E se se vangloriou pelos muitos que a seguiam, também olhou para todos os seus críticos (e potenciais futuros clientes) com seriedade, procurando corrigir as falhas que lhe eram apontadas.

Sugerir correcção
Ler 4 comentários