Diamantes apreendidos pela Judiciária valem apenas 290 euros

Negócios da rede que envolvia militares e ex-militares portugueses que participavam em missões da ONU na República Centro Africana nem sempre corriam bem. Intérprete denunciou um negócio de compra de oito diamantes por 10 mil euros, mas as pedras entregues pelo major que fez a segunda denúncia afinal só serviam para ser usadas na produção de brocas e lixas.

Foto
Reuters/YVES HERMAN

Os oito diamantes que chegaram à Polícia Judiciária (PJ) depois de um major que estava ao serviço da 6.ª Força Nacional Destacada (FND) na República Centro-Africana (RCA) ter denunciado uma situação que envolveria militares portugueses em suspeitas de tráfico, não valem mais do que 290 euros.

Sugerir correcção
Ler 30 comentários