Recuperar quadros de Rendeiro leiloados na Christie’s? “É um caso difícil de vencer”

Legislação norte-americana protege compradores das obras, explica Steve Thomas, especialista em Direito da Arte. Protecção de dados poderá também colocar entraves à investigação portuguesa.

Foto
Quadro de Frank Stella com o nome “Piaski” foi vendido na Christie's e está agora exposto em Bruxelas DR

A montra escolhida por João Rendeiro para divulgar e vender as obras arrestadas pela Justiça portuguesa não podia ter sido menos low profile. A Christie’s, uma das leiloeiras mais reputadas do mundo, foi a intermediária, num ano com muito trabalho: só na primeira metade de 2021, encaixou mais de três mil milhões de euros em vendas. Em alguns destes leilões, os quadros arrestados ao ex-presidente do BPP coloriam os famosos catálogos da Christie's juntamente com obras de Banksy, o artista anónimo mais conhecido do mundo. Mesmo tendo sido alvo de arresto, as transacções realizaram-se, desconhecendo-se agora o destino de vários quadros. Conhecidos os factos, é lançada a pergunta: conseguirá Portugal recuperar estas obras de arte?

Sugerir correcção
Ler 5 comentários