Benedita Rocha (1949-2021), um espírito livre apaixonado pela imunologia

Radicada em França desde meados dos anos 80, a imunologista fez aí toda a sua carreira científica. Descrevem-na como criativa, genial, original, determinada, inspiradora e com um sentido de humor sublime.

Foto
António Freitas

A imunologista portuguesa Benedita Rocha, autora de várias descobertas sobre a biologia dos linfócitos T, células imunitárias de grande importância, morreu de cancro aos 72 anos em Lisboa no último sábado. A cientista fez grande parte da sua carreira científica em França, deixando uma escola de discípulos.

Sugerir correcção
Ler 1 comentários