Decameron: V, 10. A mulher, o marido e o amante

Ao longo de doze semanas, o investigador do Centro de Estudos Comparatistas e tradutor Simão Valente está traduzir para o Leituras o Decameron, de Giovanni Boccaccio (1313- 1375), directamente do italiano para português. Um total de doze textos, cada um com uma pequena introdução (a negro no texto) feita pelo tradutor. Nesta novella, Pietro da Vinciolo volta mais cedo de um jantar enquanto a mulher recebe em casa um amante.

Foto
dr

A última novella que apresentamos é uma súmula de alguns dos aspectos mais importantes do Decameron: a relação entre contar histórias e viver; as dificuldades que as mulheres enfrentam num mundo dominado por homens; a centralidade do desejo sexual, especialmente feminino. É também um texto caracterizado pela representação da homossexualidade, a “malandrice” de Pietro, tratada de maneira permissiva e apenas superficialmente condenatória. As frases finais do narrador e a feliz solução encontrada para um infeliz casamento são puro boccaccesco: alegre licenciosidade.