Vigiar e punir: dois novos documentários sobre Britney Spears

Britney vs. Spears chega à Netflix na semana em que a cantora pode ver levantada a tutela com que o pai a controla há 13 anos. New York Times estreou na sexta-feira novo filme, Controlling Britney Spears, que revela a “prisão” em que a estrela vive.

Foto
Britney Spears em 2008 MARIO ANZUONI/Reuters

Esta semana a odisseia de Britney Spears tem um novo e duplo round. Na quarta-feira tem lugar mais uma audiência em tribunal na qual pode ter fim a tutela draconiana que o pai tem sobre a estrela pop; na véspera estreia-se o novo documentário Britney vs. Spears na Netflix, um projecto envolto em tanto secretismo quanto o segundo documentário do New York Times sobre a cantora de Toxic e ícone dos anos 2000 americanos, estreado de surpresa na sexta-feira e que revela o asfixiante sistema de vigilância com que o pai, Jamie Spears, cercou a filha durante anos.