Certificado acaba nos alojamentos, máscara fica nos transportes

Medidas fazem parte da terceira fase do desconfinamento anunciada esta quinta-feira após o Conselho de Ministros.

Foto
NELSON GARRIDO

A partir de 1 de Outubro vai deixar de ser exigido a apresentação do certificado digital, ou teste negativo, nos estabelecimentos turísticos e nas unidades de alojamento local, de acordo com o que foi anunciado esta quinta-feira à tarde após a reunião do Conselho de Ministros.

Esta medida, conforme informou o primeiro-ministro, António Costa, abrange também os restaurantes, que deixam ainda de ter limites ao número de pessoas do mesmo grupo. O certificado, no entanto, mantém-se como requisito para viagens aéreas - ou teste negativo (no caso dos EUA, que vão reabrir as fronteiras à Europa em Novembro, exige-se mesmo os dois requisitos) - e marítimas.

Naquela que é a terceira fase de desconfinamento, o uso de máscara mantém-se obrigatório em algumas ocasiões, como a deslocação em transportes públicos e aviões, bem como nas grandes superfícies (espaços comerciais com mais de 2000 metros quadrados) e salas de espectáculos.