Covid-19 em Portugal: oito mortes e 891 casos. Incidência continua a cair

Há menos 29 pessoas internadas, somando-se agora um total de 426 pacientes hospitalizados com covid-19. Destes, 78 estão em unidades de cuidados intensivos, o mesmo número que no dia anterior.

Portugal registou mais oito mortes por covid-19 e 891 casos de infecção pelo coronavírus SARS-CoV-2, segundo o boletim divulgado nesta quarta-feira pela Direcção-Geral da Saúde (DGS), referentes à totalidade do dia de terça-feira. A incidência voltou a descer e o índice de transmissibilidade não se alterou, aproximando o país da “zona verde” da matriz de risco.

Desde o início da pandemia, Portugal soma 17.933 óbitos atribuídos ao novo coronavírus em 1.063.991 infecções identificadas.

À semelhança de semana passada, este é o relatório divulgado a uma quarta-feira com menos casos desde 9 de Junho, quando foram registadas 890 infecções. É também a primeira quarta-feira desde então com menos de mil casos, neste que tem sido consecutivamente o dia da semana com mais infecções identificadas, evidenciando assim o abrandamento dos contágios.

Há menos 29 pessoas internadas, somando-se agora um total de 426 pacientes hospitalizados com covid-19. Destes, 78 estão em unidades de cuidados intensivos, o mesmo número que no dia anterior.

Recuperaram da doença mais 1212 pessoas, elevando o total de recuperações para 1.013.789. Excluindo estes casos e os óbitos, há menos 329 casos activos em Portugal que no dia anterior. São agora 32.269. Cerca de 95,3% dos infectados recuperaram da doença, estando ainda 3% dos casos por resolver.  A taxa de letalidade está abaixo dos 2% (1,69%).

Quatro das oito mortes foram identificadas em Lisboa e Vale do Tejo, com as restantes quatro a distribuírem-se pelo Algarve (duas), Alentejo (uma) e região Centro (uma).

Cinco óbitos foram de pessoas com 80 ou mais anos (três homens e duas mulheres), somando-se ainda a morte de um homem e uma mulher no grupo dos 70 aos 79 anos e de uma mulher na casa dos 50 aos 59 anos.

Lisboa e Vale do Tejo foi também a região com mais casos identificados, com 323 nas 24 horas de terça-feira. Segue-se a região Norte, com 290 casos, o Centro com 111, o Algarve com 99, o Alentejo com 46 casos, a Madeira com 13 e os Açores com nove.

Relativamente à matriz de risco que monitoriza a evolução da situação epidemiológica no país, Portugal continua a aproximar-se da “zona verde”. O R(t) – ou índice de transmissibilidade —​ manteve-se idêntico ao reportado na segunda-feira e a incidência continua a cair.

O índice de transmissibilidade continua assim em 0,81 no continente e em 0,82 a nível nacional. A incidência caiu de 149,1 para 137,4 casos de infecção por 100 mil habitantes a 14 dias no país — 140,1 no continente (estava em 152,4 na segunda-feira).