Caminha quer resgatar Ponte Eiffel do Âncora

Âncora, concelho de Caminha, quer reaver a sua antiga ponte ferroviária, da autoria de Gustave Eiffel, que está abandonada há anos num estaleiro da Póvoa de Lanhoso. E já há uma petição pública.

Foto
Antiga ponte ferroviária do Âncora Rui Maia

No estaleiro de uma empresa do concelho de Póvoa de Lanhoso está uma antiga ponte ferroviária assinada por Gustave Eiffel, datada de 1878. A estrutura, esquecida pelas autoridades locais há mais de 30 anos, é agora objecto de uma petição pública. Com o título Resgatar a Ponte Eiffel do Âncora, os subscritores pedem à Assembleia da República e ao Governo “ajuda no sentido de restituir (a ponte) ao seu local primitivo e, dentro do possível, converter o que resta num memorial da nossa história ferroviária e do génio que a criou”, pode ler-se online. Os assinantes consideram que a Ponte Eiffel do Âncora, uma das cerca de 80 pontes que a Casa Eiffel fez em Portugal, “pertence ao Alto Minho, às suas gentes – é identidade.”