Armin Laschet: demasiado liberal, demasiado renano, demasiado brando

O candidato conservador tem sobressaído pelos seus erros. Mas o seu biógrafo diz que se tiver de negociar uma coligação entre o seu partido, os Verdes e os liberais terá “um papel à sua medida”.

Foto
FOCKE STRANGMANN/EPA

Um político que ascendeu ao centro dos poderosos dentro da CDU (União Democrata-Cristã), mas é diferente dos políticos típicos da CDU. Armin Laschet chegou ao topo apesar destas características: antes de ser eleito para a liderança da CDU e candidato a chanceler do partido (e do seu gémeo na Baviera, a CSU), teve em 2017 uma vitória eleitoral importante no seu estado da Renânia do Norte-Vestefália – onde governa com os liberais.