Cientistas insistem em que reforço de vacina “não é apropriado” nesta fase

As provas científicas até à data sobre a eficácia da vacina contra a covid-19 não apoiam o reforço da população em geral, conclui uma análise de peritos que insiste que a prioridade dever ser reduzir a quantidade de pessoas não vacinadas.

Foto
Reuters/DADO RUVIC

Uma análise de um grupo internacional de cientistas, incluindo investigadores a trabalhar na Organização Mundial de Saúde (OMS) e na agência reguladora do medicamente nos EUA (FDA), concluiu que, mesmo para a variante delta, a eficácia da vacina contra a covid-19 grave é tão elevada que “as doses de reforço para a população em geral não são apropriadas nesta fase da pandemia”. A revisão dos dados científicos sobre a administração de uma terceira dose de vacina para todos é publicada nesta segunda-feira na revista The Lancet.

Sugerir correcção
Ler 2 comentários