Apoiantes de Bolsonaro dão-lhe força para manter radicalização

Manifestações de apoio ao Presidente decorreram de forma pacífica, mas Bolsonaro intensificou as ameaças ao Supremo Tribunal e fechou em definitivo as vias de diálogo institucional.

Foto
DIEGO VARA/Reuters

Há várias semanas que o Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, tinha escolhido o Dia da Independência como o momento em que as águas seriam divididas, depois de meses de crise institucional com os restantes poderes. Esta terça-feira, os “bolsonaristas” indefectíveis deram o banho de multidão desejado pelo seu líder que apontou o rumo: o desafio permanente ao regime democrático.