Cinema

Jean-Paul Belmondo: as imagens do ícone da nouvelle vague

Bébel”, como era carinhosamente tratado em França, foi uma das maiores estrelas do cinema europeu e um ícone da nouvelle vague na década de 1960.

Jean-Paul Belmondo numa cena de Les Miserables, onde interpretou o protagonista Jean Valjean Reuters/HO
Fotogaleria
Jean-Paul Belmondo numa cena de Les Miserables, onde interpretou o protagonista Jean Valjean Reuters/HO

Jean-Paul Belmondo, lendário actor francês e dono de um dos mais icónicos narizes tortos, cortesia dos anos passados no ringue como lutador de boxe, morreu aos 88 anos, esta segunda-feira, de "forma pacífica".

Nasceu em 1933 no subúrbio parisiense hoje conhecido como os Altos do Sena, filho do escultor de origem italiana Paul Belmondo e da dançarina Madeleine Belmondo. O actor e aficionado de boxe tornou-se uma das caras da nouvelle vague francesa em 1960, ao trazer à vida Michel, o criminoso de O Acossado, de Jean-Luc Godard, com quem viria a fazer também os filmes Uma Mulher é uma Mulher e Pedro, o Louco.

Antes da representação, foi lutador de boxe amador, mas deixou o desporto quando a sua cara começou a mudar. Fora do cinema de autor, fez comédias e foi herói de acção. Foi nomeado para dois BAFTA nos anos 1960, por Amor Proibido de Meville e Pedro, o Louco, e ganhou um César em 1989, por Itinerário de uma Vida. Em 2011, foi homenageado no Festival de Cannes, recebendo a Palma de Ouro honorária. Conquistou, também, vários títulos oficiais franceses, como grande-oficial da Ordem do Mérito e da Legião de Honra.

Ler mais:

Morreu Jean-Paul Belmondo, lenda da nouvelle vague e do cinema europeu

Jean-Paul Belmondo, o ás dos ases

 

O actor francês à saída do funeral do roteirista Guy Bedos, na igreja de Saint-Germain-des-Prés em Paris, em Junho de 2020
O actor francês à saída do funeral do roteirista Guy Bedos, na igreja de Saint-Germain-des-Prés em Paris, em Junho de 2020 EPA/CHRISTOPHE PETIT TESSON
Jean-Paul Belmondo na 42ª cerimónia dos César — os prémios anuais do cinema francês — em 2017, onde recebeu o César Honorário
Jean-Paul Belmondo na 42ª cerimónia dos César — os prémios anuais do cinema francês — em 2017, onde recebeu o César Honorário Reuters/Philippe Wojazer
Reuters/Eric Gaillard
Belmondo com o actor francês Alain Delon à chegada da 48ª edição do Festival Internacional de Cinema de Berlim, em 1998, no qual ambos receberam o prémio de carreira Golden Camera
Belmondo com o actor francês Alain Delon à chegada da 48ª edição do Festival Internacional de Cinema de Berlim, em 1998, no qual ambos receberam o prémio de carreira Golden Camera Reuters/REINHARD KRAUSE
Reuters/Eric Gaillard
Belmondo com a actriz Sophie Marceau
Belmondo com a actriz Sophie Marceau EPA/CLAUDIO ONORATI
EPA/ETTORE FERRARI
EPA/SEBASTIEN NOGIER
Jean-Paul Belmondo e a namorada, Barbara Gandolfi, chegam a uma cerimónia de tributo durante a 64ª edição do Festival de Cannes, em 2011
Jean-Paul Belmondo e a namorada, Barbara Gandolfi, chegam a uma cerimónia de tributo durante a 64ª edição do Festival de Cannes, em 2011 EPA/GUILLAUME HORCAJUELO
EPA/IAN LANGSDON
EPA/IAN LANGSDON
EPA/SEBASTIEN NOGIER
Reuters/Charles Platiau
 Em 2016, na 73ª edição do Festival Internacional de Cinema de Veneza, Jean-Paul Belmondo recebeu um prémio Golden Lion com a actriz Sophie Marceau
Em 2016, na 73ª edição do Festival Internacional de Cinema de Veneza, Jean-Paul Belmondo recebeu um prémio Golden Lion com a actriz Sophie Marceau Reuters/ALESSANDRO BIANCHI
Reuters/ALESSANDRO BIANCHI
Reuters/REGIS DUVIGNAU
Jean-Paul Belmondo numa cena de <i>Les Miserables</i>, onde interpretou o protagonista Jean Valjean
Jean-Paul Belmondo numa cena de Les Miserables, onde interpretou o protagonista Jean Valjean Reuters/HO
Getty Images
Getty Images
Getty Images