Relatório do SIS de 2018 já declarava um dos irmãos iraquianos como um “risco para a segurança interna”

O processo-crime está em segredo de justiça, mas o processo relativo ao pedido de protecção internacional permite perceber o que tem sido a vida dos dois irmãos iraquianos desde que chegaram a Portugal. As autoridades mantiveram-se sempre à espreita

Foto
O Daesh continua activo

Chegaram em Março de 2017 os dois irmãos que a Unidade Nacional de Contraterrorismo da Polícia Judiciária deteve esta quarta-feira sob suspeita de adesão à organização terrorista Daesh – Estado Islâmico, antes Estado Islâmico do Iraque e do Levante ou Estado Islâmico do Iraque e da Síria.

Sugerir correcção
Ler 10 comentários