Taliban não querem “inimigos” e garantem direitos às afegãs “no quadro da sharia

Com o grupo decidido a convencer os afegãos e o mundo de que as mulheres não perderão os direitos conquistados nos últimos 20 anos, um porta-voz taliban deu uma entrevista a uma mulher na televisão Tolo.

Foto
O principal porta-voz dos taliban, Zabiullah Mujahid, na primeira conferência de imprensa desde que o grupo conquistou Cabul EPA/STRINGER

Uma das grandes diferenças entre os taliban que acabam de conquistar o poder e o movimento que governou o Afeganistão entre 1996 e 2001 é que os actuais dirigentes não evitam entrevistas, ao mesmo tempo que os novos porta-vozes têm páginas nas redes sociais. Dois dias depois de ter ocupado o Palácio Presidencial, o movimento fundamentalista deu a sua primeira conferência de imprensa em Cabul, com declarações destinadas a reforçar a imagem de abertura e moderação que tem sido projectada, assim como as garantias de que o novo emirado quer viver em paz e não voltará a ser santuário para jihadistas.

Sugerir correcção
Ler 38 comentários