Jorge Gomes Miranda, o regresso de um poeta

Nova Identidade reúne num só volume cinco dos 12 livros de inéditos que o autor publicou nos últimos anos.

Foto
Adriano Miranda

O poeta Jorge Gomes Miranda (Porto, 1965) levava já mais de uma década sem publicar quando, em 2019, fez sair, em discretas edições de autor fora do mercado, nada menos do que nove livros de inéditos, seguidos, um ano depois, por mais três. A colecção de poesia coordenada por Pedro Mexia na editora Tinta-da-China reúne agora num único volume, Nova Identidade, cinco desses livros. Esperemos que os restantes sete possam também, proximamente, vir a ficar ao alcance de um público maior.

Sugerir correcção
Comentar