Vacinados mais de 8600 estrangeiros sem número de SNS. Há queixas de quem está a “ficar para trás”

Vários utentes da Casa do Brasil não têm sido chamados, o Centro Padre Alves Correia só agora conseguiu inscrever um cidadão doente nascido em 1953. “Já se criou o sentimento nas pessoas de que são cidadãos de segunda classe”.

Foto
Nelson Garrido

Apesar do lançamento, em Março, de uma plataforma para que todos os cidadãos sem número de utente no Serviço Nacional de Saúde (SNS) se possam inscrever para a vacina contra a covid-19, há várias reclamações de estrangeiros que não conseguem ser vacinados e estão a “ficar para trás”. 

Sugerir correcção
Ler 1 comentários