Para o ano, Gaia vai ganhar jardins, apps e bebedouros — culpa do Orçamento Participativo Jovem

Nesta edição houve um total de 5238 votos e 103 propostas. O orçamento global é de 360 mil euros e para executar cada um dos seis projectos vencedores há um tecto máximo de 60 mil euros .

Foto
Nelson Garrido

Já são conhecidos os projectos vencedores do Gaia Orçamento Participativo Jovem (GOP+Jovem) 2021: um jardim multicultural, um espaço de treino para o lançamento, um espaço verde comunitário, uma rede de pontos de água e duas aplicações — uma para promover o turismo do concelho e outra para favorecer a economia local.

Foi “a edição mais participada de sempre de um orçamento participativo jovem”, indica a autarquia em comunicado, registando-se “uma votação recorde de 5328 votos”, um aumento de 122% em relação a 2020. Puderam participar jovens entre os 13 e os 30 anos com uma ligação comprovada ao concelho, votando em projectos e propondo ideias em três categorias: Criatividade, Cultura e Desporto, Meio Ambiente e Sustentabilidade e Tecnologias e Empreendedorismo. No total, foram apresentadas 103 propostas, sagrando-se finalistas 38.

Agora, os seis projectos mais votados, dois de cada área, vão ser implementados ao longo de 2022. Assim se verá nascer o World Garden, de Beatriz Bensabat, que idealizou um “jardim multicultural” para a União de Freguesias de Gulpilhares e Valadares. Ainda na área de Criatividade, Cultura e Desporto, em segunda posição, com 375 votos, ficou o Centro Municipal de Lançamentos, de Joana Fortuna, que propôs a construção de um espaço de treino para as disciplinas de lançamento na modalidade de atletismo.

A categoria de Meio Ambiente e Sustentabilidade tem como vencedoras Andreia Gonçalves e Mariana Santos. A primeira candidata arrecadou 451 votos com Jardim da Felicidade, um espaço verde comunitário na União de Freguesias de Pedroso e Seixezelo. Já o segundo lugar somou 354 votos com a proposta Gaia Bebe Água, que tenciona instalar bebedouros no centro.

Em Tecnologias e Empreendedorismo, a proposta mais votada foi a aplicação We Gaia, de Filipa Martins, que visa a promoção turística do concelho. No pódio desta área está também outra app, intitulada Gaia Discover, da autoria de Mariana Ribeiro, que “prevê a descoberta cultural e patrimonial do concelho, tendo em vista a beneficiação da economia local”.

Cada projecto conta com um apoio máximo de 60 mil euros — a Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia disponibiliza, ao todo, 360 mil euros, naquele que diz ser o maior orçamento participativo jovem do país. Para o vereador da Juventude, Elísio Pinto, esta é uma oportunidade para os jovens serem agentes de mudança no concelho. “Este tipo de orçamento é uma forma de elevar a juventude do nosso território, para que ganhem capacitação e empoderamento”, diz ao P3.

Em Dezembro, o GOP+Jovem 2021 vai ser apresentado em Ljubljana, na Eslovénia, na 10.ª Conferência da Intercity Youth, uma rede cujo objectivo é aproximar os municípios da Europa e oferecer uma plataforma de troca de ideias sobre o trabalho com jovens.

Texto editado por Amanda Ribeiro