Macron doa mais 100 milhões de euros ao Líbano mas critica “fracasso histórico e moral” dos seus políticos

França aumenta contribuições em ajuda humanitária, um ano depois da explosão de Beirute. Joe Biden também anuncia reforço do auxílio financeiro. Os dois criticam a classe política por não fazer as reformas necessárias.

Foto
Presidente de França organizou videoconferência para angariar 350 milhões de dólares em ajudas ao Líbano Reuters/POOL

Um ano depois da brutal explosão no porto de Beirute que fez 218 mortos, mais de 6500 feridos, cerca de 300 mil deslocados e que devastou parte da capital do Líbano, Emmanuel Macron anunciou que a França vai contribuir com mais 100 milhões de euros em ajuda humanitária e com 500 mil doses de vacinas contra a covid-19.

Sugerir correcção
Ler 2 comentários