Voto favorável do PSD a relatório crítico de Passos gera desconforto interno

Relatório da comissão do Novo Banco refere que a resolução do BES, em 2014, foi uma “fraude política”. CDS absteve-se.

Foto
Miguel Pinto Luz acusa Rui Rio de não fazer oposição ao PS Rui Gaudencio

O voto favorável do PSD ao relatório final da comissão parlamentar de inquérito ao Novo Banco – que condenou a resolução de 2014, aprovada pelo Governo de Passos Coelho/Paulo Portasm classificando-a como uma “fraude política” – está a agitar os sociais-democratas. Numa altura em que o partido está focado nas autárquicas, Miguel Pinto Luz, vice-presidente da Câmara de Cascais, quebrou o silêncio e insurgiu-se contra a posição assumida pelo PSD, sobretudo, por causa da desvalorização que Rui Rio fez da expressão ao considerar que era um “pormenor” no relatório. O CDS absteve-se por discordar de várias conclusões, mas sobretudo desta, com a expressão “fraude política”.