Vaticano começa a julgar cardeal por escândalo financeiro

Angelo Becciu é o mais alto funcionário da Santa Sé a ser julgado por crimes financeiros. Investigação ao investimento num negócio imobiliário em Londres, que lesou o Vaticano em 350 milhões de euros, durou dois anos.

Foto
O cardeal Angelo Becciu foi afastado pelo Papa Francisco em Setembro de 2020 Guglielmo Mangiapane/Reuters

O Vaticano quer mostrar que ninguém está acima da lei e, esta terça-feira, começa a julgar dez pessoas, incluindo o cardeal Angelo Becciu, por desvio de fundos, fraude e abuso de poder, entre outros crimes. O julgamento assume carácter histórico, já que Becciu, de 73 anos, é o mais alto funcionário da Santa Sé a ser acusado, e julgado, por crimes financeiros.