Dança, co-produções, regressos: eis o Teatro Municipal do Porto em 2021/2022

Rivoli e Campo Alegre começam a temporada 2021/2022, que arranca a 16 de Setembro, com Marlene Monteiro Freitas, Jan Martens, Maguy Marin, Dimitris Papaioannou e jovens criadores nacionais

<i>any attempt will end in crushed bodies and shattered bones</i> , do belga Jan Martens
Fotogaleria
any attempt will end in crushed bodies and shattered bones , do belga Jan Martens Phile Deprez
<i>Transverse Operation</i>, do coreógrafo grego Dimitris Papaioannou
Fotogaleria
Transverse Orientation, do coreógrafo grego Dimitris Papaioannou Julian Mommert

30 de Setembro de 2021. É nesse dia que o Teatro Rivoli recebe a primeira de duas récitas de Mal — Embriaguez Divina, o espectáculo que, devido à pandemia, Marlene Monteiro Freitas não pôde trazer ao Porto. A criação da coreógrafa cabo-verdiana é um dos destaques do arranque da temporada 2020-2021 do Teatro Municipal do Porto (TMP), cuja programação foi apresentada esta quarta-feira no Teatro Campo Alegre, um dos seus pólos.