Recompensas para quem é vacinado: vales, cartões pré-pagos… e arenque

Grécia avança com prémio em cartão que pode ser gasto nas férias do Verão. Eslováquia dá dinheiro a quem convença outra pessoa a ser vacinada.

Foto
Vacinação nos Países Baixos RAMON VAN FLYMEN/EPA

Além de aproximar o local de vacinação das pessoas, alguns países europeus estão a tentar outros incentivos para convencer os seus cidadãos a vacinar-se contra a covid-19 – de vouchers a petiscos.

Os jovens gregos com idades entre os 18 e 25 anos que se vacinem até ao final deste ano vão receber 150 euros num cartão pré-pago e ainda uma certa quantia em planos de comunicação de telemóveis mensais, anunciou o Executivo, numa tentativa de aumentar a vacinação nesta faixa etária.

O dinheiro do cartão pode ser gasto nas férias de Verão ou em eventos culturais a partir de dia 15 de Junho, segundo a agência Reuters.

“É uma dívida aos jovens, é um presente de gratidão”, declarou o primeiro-ministro, Kyriakos Mitsotakis, ao anunciar o incentivo. Cerca de um terço da população da Grécia, à volta de 11 milhões, está totalmente vacinada, segundo os dados do Governo.

Também a Bulgária está a considerar recorrer a vouchers para incentivar a vacinação, mas ainda não foi concretizada uma proposta.

A Eslováquia, um dos países com menor taxa de imunização da União Europeia (30,3% de população com a vacinação completa; a média europeia é de 37,1%), começou uma lotaria para quem foi vacinado que anda à roda todas as semanas e tem um prémio de 2 milhões de euros. O país anunciou ainda bónus entre 30 a 90 euros para quem convencer outra pessoa a ser vacinada.

Nos Países Baixos, houve quem tivesse sido compensado com arenque. Mas não foi só quem foi vacinado: quem estava a trabalhar na vacinação também teve direito ao petisco.