Osso de veado esculpido é mais uma prova do comportamento simbólico dos neandertais

Os investigadores defendem que as incisões em osso com 51 mil anos, a sua geometria complexa e a escassez de veados gigantes ao norte dos Alpes sustentam a noção de um acto intencional e de significado simbólico.

Foto
O osso de veado esculpido com as marcas de corte em ziguezague DR

A descoberta de um osso com gravuras feitas por neandertais com, pelo menos, 51 mil anos pode ser mais uma prova de que estes humanos, à semelhança do Homo sapiens, tinham comportamentos simbólicos. O osso, uma falange de um veado gigante já extinto (Megaloceros giganteus), foi encontrado numa gruta no Norte da Alemanha e tinha gravado umas linhas individuais que seguiam um padrão. Para a equipa de cientistas que publicou esta descoberta na revista Nature Ecology & Evolution, esta é uma prova de que a imaginação de conceitos estava presente nos neandertais.