O querido mês de Agosto de Miguel Gomes e Maureen Fazendeiro

Dois realizadores, três actores e uma pequena equipa fecharam-se numa casa com terreno perto de Sintra e em meses de pademia improvisaram este filme. Entre pantomimas conhecidas e uma apreensão muito táctil aos rostos e à natureza, Os Diários de Otsoga , presença portuguesa na Quinzena dos Realizadores do Festival Cannes, que esta terça-feira começa, cintila silenciosamente.

Foto

Uma palavra-chave em Os Diários de Otsoga, o filme de Maureen Fazendeiro e Miguel Gomes seleccionado para a Quinzena dos Realizadores, secção paralela do Festival de Cannes, é “Agosto” (olhem bem para o título: Os Diários de Otsoga). É um segredo de Polichinelo?