Amadora-Sintra “preparado” para criar mais vagas para a covid nos cuidados intensivos, Loures “não pondera” para já fazê-lo

Três grandes hospitais da região de Lisboa e Vale do Tejo relembram que não existe um número fixo de camas em cuidados intensivos alocadas a estes doentes. O número vai variando em função das necessidades. Ocupação dos UCI é de 86%, segundo relatório.

Foto
TIAGO PETINGA/LUSA

O Hospital Amadora-Sintra está preparado para aumentar o número de camas para doentes com covid-19 na Unidade de Cuidados Intensivos (UCI). Já o Hospital de Santa Maria, em Lisboa, faz saber que “a abertura de mais camas para doentes covid-19 está sempre em análise” não tendo havido necessidade de o fazer, pelo menos até este sábado. Já o Beatriz Ângelo, em Loures, informa que “não pondera abrir novas áreas para covid neste momento”.