Os jovens que a covid-19 pôs no hospital: “Achava que esta doença era só para matar os velhos”

O número de casos de covid-19 em Portugal continua a aumentar — e com ele, o aumento dos internamentos. Ser jovem pode ser um factor protector, mas não impede as piores consequências da doença: “Nunca percebi nem vou perceber porque tive a infecção neste estado tão grave. Supostamente era saudável.”

Foto
Sónia era a única pessoa consciente nos cuidados intensivos EFFE.NEWS

Sónia, António e Ricardo têm menos de 40 anos. Eram saudáveis, sem outras doenças que os colocassem nos grupos de risco, mas desafiaram as estatísticas da covid-19 quando, em Janeiro deste ano, perto do pico da terceira vaga da pandemia em Portugal, tiveram de ser internados devido à doença. Casos como estes têm vindo a aumentar nesta nova fase da pandemia, com a população mais velha mais adiantada no processo de vacinação. “Eu era daquelas que achava que esta doença era só para matar os velhos. Mas os velhos ao meu lado apanharam covid-19 e não tiveram sintomas, eu é que fui parar aos cuidados intensivos”, confidencia Sónia.