Ronaldo chegou ao topo dos goleadores de selecções

Português chega aos 109 golos e iguala recorde do iraniano Ali Daei. Cristiano lidera também isolado a lista de melhores marcadores deste Euro, com cinco golos.

Foto
Ronaldo LUSA/Zsolt Szigetvary

Com os dois golos apontados à França, Cristiano Ronaldo igualou o recorde de 109 golos ao serviço de selecções na posse do iraniano Ali Daei. Um marco que terá chegado mais cedo do que o próprio jogador anteciparia, com os cinco golos apontados nas três rondas da fase de grupos deste Euro 2020, que o colocam na liderança isolada da lista de melhores marcadores.

O registo do atacante nesta prova começou frente à Hungria, onde também bisou na partida. Primeiro na cobrança de uma grande penalidade, aos 87’, e logo depois a encerrar a contagem (3-0), nos descontos da partida. No descalabro com a Alemanha, o português da Juventus inaugurou o marcador, aos 15’. Esta quarta-feira, na cobrança de duas grandes penalidades, Ronaldo apanhou Ali Daei no topo do ranking.

Para alcançar esta marca, Ronaldo apontou 38 golos em Mundiais (31 nas fases de qualificação e sete nas fases finais); 45 golos em Europeus (31 em qualificações, 14 em fases finais, incluindo os cinco no actual torneio); dois na Taça das Confederações; cinco na Liga das Nações e mais 19 em partidas particulares.

Bem distante da marca do português e do iraniano está o húngaro Ferenc Puskas, com 84 golos, na terceira posição.

Ronaldo distanciou-se também de Pedro Pauleta, segundo melhor marcador da selecção portuguesa, com 47 golos. Eusébio ocupa o último lugar do pódio, com 41.

O madeirense já havia batido também nesta prova o recorde de Platini de golos apontados em fases finais de Europeus e continua a ampliar este registo que começou em 2004, com 19 anos. Na prova organizada por Portugal apontou dois; um em 2008; três em 2012 e 2016 e mais cinco na actual edição. Leva 14 contra os nove do francês.

Para além dos golos, o futebolista lidera também o ranking de jogos realizados em fases finais das grandes competições, com 41 partidas: 24 em Europeus (onde lidera também a tabela de participações, com cinco edições) e 17 em Mundiais.

Ronaldo é um autêntico devorador de recordes no futebol e promete continuar a construir a sua lenda, apesar de desvalorizar estes extraordinários feitos individuais.